BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Leilão Christie’s volta a fazer história

Novo recorde mundial de venda para Edward Hopper, Willem de Kooning e outros artistas na coleção Barney A. Ebsworth, apresentada no leilão Christie’s em Nova Iorque. O quadro de Edward Hopper foi arrematado por 81 milhões de euros.

Edward Hopper (1882-1967), Chop Suey, pintado em 1929

Em noite histórica para a arte americana, a venda da coleção Barney A. Ebsworth na Christie’s em Nova York alcançou os 311 milhões de euros. Foram atingidos vários recordes, incluindo o trabalho mais caro da arte americana anterior à guerra, coma obra Chop Suey, de Edward Hopper, vendido por cerca de 81 milhões de euros (91,875,000$).

Além de Hopper, a coleção deu origem a um novo recorde mundial em leilão para outro gigante da arte americana do século XX: Woman as Landscape (1954-55), de Willem de Kooning, ultrapassou o recorde anterior do artista, sendo vendido por 61 milhões de euros. A obra de Jackson Pollock com Red Strokes (1950) representou o terceiro maior preço da venda quando foi adquirido por 49 milhões.

“No setor imobiliário”, afirmou o colecionador Ebsworth, “três coisas importam: localização, localização, localização. Para mim, colecionar arte é sobre qualidade, qualidade e qualidade. Eu preferiria ter uma coleção menor dos melhores quadros do que dezenas de mais ou menos”.

Tendo-se focado nas conquistas dos modernistas americanos e reunindo uma coleção soberba de obras, Ebsworth adquiriu as melhores obras de grandes nomes do Expressionismo Abstrato – Franz Kline, de Kooning, Pollock e outros. “O que eu queria fazer naquela época era transformar a minha coleção modernista americana no século XX americano completo”, explica. O leilão contou com licitadores registados em 23 países, competindo pela arte que o colecionador exibia no An American Place, a sua casa desnhada por Jim Olson, junto ao Lago Seattle. O leilão contou com licitadores registados em 23 países, competindo pela arte que o colecionador exibia no An American Place, a sua casa desnhada por Jim Olson, junto ao Lago Seattle.

A venda também marcou a primeira vez que um leilão de arte neste nível de preço foi registado em blockchain, por meio de um registo digital seguro administrado pela Artory, um fornecedor líder de tecnologia centrada na arte.

A introdução desta tecnologia para a venda da Coleção de Barney A. Ebsworth continua o legado da Christie’s em liderar a indústria, introduzindo inovações no contexto de grandes coleções para o benefício final dos clientes.

Check Also

Primeiro Drawing Room Lisboa já chegou

A primeira edição do Drawing Room Lisboa irá juntar 50 artistas e 19 galerias de ...