"A Rendição" de Luca Giordano, em exibição em Lisboa

A pintura “A Rendição do Eleitor da Saxónia perante o Imperador Carlos V” vai poder ser visitada no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, proveniente das coleções do Património Nacional de Espanha.

A Rendição do Eleitor da Saxónia perante Carlos V”, de Luca Giordano (Nápoles, 1634-1705), pintada cerca de 1700, retrata Carlos V, à esquerda, de armadura dourada e colar do Tosão de Ouro, e, à direita, o Duque de Alba, D. Fernando Álvarez, o comandante das tropas imperiais vitoriosas, apresentando o vencido eleitor da Saxónia, João Frederico.
Nascido em Nápoles, em 1632, filho do pintor António Giordano, Luca Giordano revelou um talento muito precoce e veio a tornar-se num dos mais produtivos e reconhecidos pintores europeus do século XVII, recorda o museu num texto sobre a pintura.
A importância da cidade como centro artístico ficou marcada pela presença de pintores como Caravaggio, Massimo Stanzione, Bernardo Cavalino, Francazano ou Mattia Preti, que responderam às grandes empreitadas da igreja ‘contrarreformista’, sob o patrocínio da nobreza ligada ao vice-reinado espanhol.
“Luca Giordano cresceu artisticamente neste ambiente de reconhecimento e efervescência artística da cidade, e beneficiou dele fortemente”, tornando-se um pintor famoso de frescos, que tinha feito grandes séries de pinturas em abóbadas de palácios e igrejas napolitanas, ao longo da década de 1680.
Criado em 1884, o MNAA acolhe a mais relevante coleção pública de arte antiga do país, em pintura, escultura, artes decorativas portuguesas, europeias e da Expansão Marítima Portuguesa, desde a Idade Média até ao século XIX, sendo um dos museus nacionais com o maior número de obras classificadas como tesouros nacionais.
Fonte: Sapo

Fale connosco!

Será um privilégio esclarecer todas as suas dúvidas

PUBLICAÇÕES RECENTES NO INSTAGRAM: