BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Universo Christie’s: Como Balenciaga se inspira nos Old Masters

Jonquil O’Reilly, especialista em Old Masters da Christie’s e o curador Eloy Martínez de la Pera, visitam a exposição Balenciaga e Pintura Espanhola em Madrid e discutem a influência das pinturas dos Old Masters nas criações do designer icónico.

O espanhol Cristóbal Balenciaga (1895-1972), descrito por Christian Dior como “o mestre de todos nós”, foi um dos designers de moda mais admirados e influentes de todos os tempos.

Os designs radicais de Balenciaga destacavam-se pelas suas marcantes silhuetas de linhas simples, oferecendo às mulheres na Europa do pós-guerra uma alternativa para as cinturas e saias plissadas propagadas pelo célebre “New Look” de 1947 da Dior. Um exemplo é o vestido Envelope de 1955 da Balenciaga, que viu o designer espanhol em abstração completa, eliminando qualquer nuance de forma bem-feita.

As criações de Balenciaga eram feitas com tecidos pesados ​​e luxuosos e enriquecidas com bordados artesanais, strass e lantejoulas. Sem surpresa, atraíam uma clientela global glamourosa e um interesse frenético da imprensa mundial.

Balenciaga e Pintura Espanhola (18 de junho a 22 de setembro), é uma fabulosa nova exposição no museu Thyssen-Bornemisza, em Madrid, analisa as influências históricas da arte nas célebres criações da moda. O designer estudou constantemente a história de arte e fez uso das imagens que encontrou, das linhas minimalistas de hábitos religiosos à estética black-on-black do traje da corte de Habsburgo.

Com curadoria de Eloy Martínez de la Pera, a mostra reúne pela primeira vez 90 peças de vestuário Balenciaga e 55 pinturas espanholas do século XVI ao XX. A coleção de pinturas, tiradas dos principais museus e coleções particulares de Espanha, é apresentada em ordem cronológica ao lado dos vestidos de Balenciaga que cada um parece ter inspirado.

As salas da exposição são dedicadas a um grande pintor ou género espanhol que influenciou Balenciaga, de El Greco e Pintura da Corte Espanhola a Francisco de Zurbarán e Francisco de Goya. A exposição também presta uma homenagem especial ao preto, uma das cores favoritas de Balenciaga, e ao significado histórico de linha e forma.

Check Also

Cinema ao ar livre em Oeiras

A Fábrica da Pólvora acolhe mais um ciclo de cinema ao ar livre até ao ...